Os últimos momentos de Ayrton Senna

Brasil, Esportes, Personalidades, Século XX Os últimos momentos de Ayrton Senna
* Por Italo Magno


Ayrton Senna - Cockpit no GP de Ímola

O piloto brasileiro Ayrton Senna, já dentro do cockpit do carro da Williams, momentos antes da largada do GP de Ímola, sua última e fatídica corrida.

Segundo o repórter Reginaldo Leme, da TV Globo, às vésperas da largada no GP de Ímola, no dia 1º de maio de 1994, Ayrton Senna havia confessado à pessoas mais próximas que levava uma bandeira da Áustria no bolso de seu macacão. Seria uma forma de homenagear Roland Ratzenberger, piloto austríaco que havia falecido em decorrência de um acidente fatal no mesmo circuito, no dia anterior.

A morte de Ratzenberger foi a primeira morte confirmada na Formula 1 desde o óbito de Ricardo Paletti em Montreal no ano de 1982. Senna, ao presenciar o acidente do amigo austríaco por meio das telas espalhadas pelos boxes, foi para o fundo da garagem e cobriu o rosto com as mãos. Ele temia o pior e foi ver com os próprios olhos. Logo em seguida, entrou em um safety car e foi até o local do acidente na curva Gilles Villeneuve, contudo, neste momento o austríaco ja havia sido levado para o centro médico.

Meia hora antes da largada para o GP de Ímola, Senna se dirigiu até a garagem da Williams. O jornalista Jaime Brito acompanhou Senna e lhe pediu para assinar três fotos. Foi a primeira vez que ele havia pedido um autógrafo ao tricampeão mundial. Segundo Brito, ele nunca havia visto Senna se comportar de tal forma como naquele dia. O piloto caminhava em volta do carro, olhava para os pneus e repousava sobre a asa traseira, quase como se estivesse desconfiado do carro. Sua forma também era diferente. Betise Assumpção, então assessora de imprensa do piloto brasileiro, lembrou: “Ele geralmente tinha uma forma particular de puxar a balaclava do capacete, determinado e forte, como se estivesse ansioso para a corrida. Naquele dia, você poderia dizer que apenas a partir do modo como ele estava colocando o capacete que ele não queria correr. Ele não estava pensando que ele ia morrer, ele realmente achava que ele iria ganhar a corrida, mas ele só queria acabar logo com isso e ir para casa”.

Senna largou na pole-position e, na sétima volta, bateu fatalmente na curva Tamburello. Não havia nenhum osso quebrado ou hematoma em seu corpo, mas o brasileiro sucumbiu as lesões neurológicas causadas pelo choque da barra de direção no capacete. Segundo Viviane Senna, irmã de Ayrton, “naquela manhã, quando ele (Ayrton Senna) acordou, pediu pra Deus falar com ele. Abriu a Bíblia e leu um texto que falava que Deus ia dar pra ele o maior presente de todos os presentes. Que era Ele mesmo.”

  • Ayrton Senna milésimos de segundos antes de bater violentamente na curva Tamburello.
    Ayrton Senna milésimos de segundos antes de bater violentamente na curva Tamburello.
  • Para todas as pessoas no Brasil e seus fãs no mundo, ele será sempre jovem. Ayrton Senna será sempre veloz. Para sempre, o campeão do Brasil e do mundo. Ayrton Senna da Silva (☆ 21.03.1960 – ✝ 01.05.1994).
    Para todas as pessoas no Brasil e seus fãs no mundo, ele será sempre jovem. Ayrton Senna será sempre veloz. Para sempre, o campeão do Brasil e do mundo. Ayrton Senna da Silva (☆ 21.03.1960 – ✝ 01.05.1994).

“Existem durante nossa vida, sempre dois caminhos a seguir: aquele que todo mundo segue e aquele que a nossa imaginação nos leva a seguir. O primeiro pode ser o mais seguro, o mais confiável, o menos critico, o que você encontrará mais amigos, mas você será apenas mais um a caminhar. O segundo com certeza vai ser o mais difícil, o mais solitário, o que você terá maiores críticas, mas também o mais criativo, o mais original possível. Não importa o que você seja, quem você seja ou o que deseja na vida, a ousadia em ser diferente reflete na sua personalidade, no seu caráter, naquilo que você é. E é assim que as pessoas lembrarão de você um dia”. – Ayrton Senna.

Referências:
“Ayrton Senna – Beyond of The Speed of The Sound”. Documentário. 2010. (Depoimentos e Imagens)
Ayrton Senna: The Last Hours – Motor Racing