Gripe Espanhola: a maior epidemia da história da humanidade

Guerras, Museu, Primeira Guerra Mundial, Século XX Gripe Espanhola: a maior epidemia da história da humanidade
* Por Italo Magno


Hospital improvisado abriga vítimas da Gripe Espanhola.

Hospital improvisado abriga vítimas da Gripe Espanhola.

A mortal pandemia de gripe, conhecida como Gripe Espanhola e “La Grippe”, foi a mais devastadora epidemia na história mundial.

A Gripe Espanhola

A epidemia de gripe espanhola (janeiro de 1918 – dezembro de 1920) atingiu todos os continentes e infectou cerca de 500 milhões de pessoas, causando cerca de 50 milhões de mortes (algumas fontes citam que o número de fatalidades pode ter atingido 100 milhões). Ao contrário da maior parte dos vírus de gripe, que atacam desproporcionalmente crianças, idosos e pacientes doentes, a estirpe mutante do vírus H1N1 de 1918 matou predominantemente jovens saudáveis com idades entre 20 e 40 anos. Durante a Primeira Guerra Mundial, a imprensa nos Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha era censurada e minimizava os dados sobre a doença, contudo, na Espanha (país neutro no conflito), jornais noticiavam livremente as taxas de mortalidade, fato que criou uma falsa impressão o território espanhol era o mais afetado pela epidemia, que acabou recebendo a alcunha de Gripe Espanhola.

A primeira vítima diagnosticada com a mutação mais agressiva do vírus foi o soldado Albert Gitchell, lotado no campo militar de Fort Riley, Kansas, local de treinamento para tropas americanas que eram enviadas para as frentes de batalha durante a Primeira Guerra Mundial. Em 1999, uma equipe liderada pelo virologista John Oxford, identificou que o hospital de campanha em Étaples, França, teria sido o centro da epidemia de Gripe Espanhola. Os pesquisadores postularam que um significante precursor do vírus, que se hospedava em pássaros, realizou mutação em porcos que eram mantidos perto do front. No Brasil, acredita-se que a o vírus tenha chegado por ocasião do navio inglês Demerara, que havia atracado em Recife e em Salvador em 1918. O grande fluxo migratório que o Brasil recebia também é apontado como um das causas do alastramento da epidemia de gripe.

Fotos da epidemia de gripe

Vítimas da Gripe Espanhola internadas  em um hospital de emergência perto de Fort Riley, Kansas, Estados Unidos, 1918.

Vítimas da Gripe Espanhola internadas em um hospital de emergência perto de Fort Riley, Kansas, Estados Unidos, 1918. Foto: AP – National Museum of Health.

Regimento motorizado da Cruz-Vermelha de St. Louis durante a pandemia de gripe em 1918.

Regimento motorizado da Cruz-Vermelha de St. Louis durante a pandemia de gripe em 1918. Foto: Universal History Archive/UIG via Getty Images.

Limpadores de rua são inspecionados em Chicago. 1918.

Limpadores de rua são inspecionados em Chicago. 1918. Foto: Bettmann/Corbis.

Voluntários da Cruz-Vermelha combatendo a epidemia.

Voluntários da Cruz-Vermelha combatem a epidemia. Apic.

Enfermeiras da Cruz-Vermelha realizam práticas de treinamento. 1918.

Enfermeiras da Cruz-Vermelha realizam práticas de treinamento. 1918.

Paciente usando máscara "antigripal" em 1918.

Paciente usando máscara “anti-gripe” em 1918. Foto: Topical Press Agency.

Jogadores de Baseball usam máscaras para prevenir a contração do vírus da Gripe Espanhola em 1918.

Jogadores de Baseball usam máscaras para reduzir o risco de contaminação pelo vírus da Gripe Espanhola em 1918. Foto: Underwood And Underwood/The LIFE Images Collection.

Sessão da Corte realizada ao ar livre em São Francisco durante a epidemia de Gripe Influenza A. 1918. Hulton Archive.

Sessão da Corte de San Francisco, na Califórnia, realizada ao ar livre durante a epidemia de Gripe Influenza A. 1918. Hulton Archive.

Gráfico de mortalidade da doença nos Estados Unidos e países da Europa.

Gráfico de mortalidade da doença nos Estados Unidos e países da Europa.

Referências:
Crosby A. America’s forgotten pandemic. Cambridge (UK): Cambridge University Press; 1989.
Johnson NPAS, Mueller J. Updating the accounts: global mortality of the 1918–1920 “Spanish” influenza pandemic. Bull Hist Med. 2002;76:105–15. Pubmed.
The So-Called “Spanish” Flu’.
The 1918 Flu Pandemic: Scenes From a Cataclysm. Time.
The Influenza Pandemic of 1918. Stanford.