Leonid Rogozov e sua autocirurgia histórica

Curiosidades, Personalidades, Século XX Leonid Rogozov e sua autocirurgia histórica
* Por Talita Lopes Cavalcante


Leonid Rogozov

Leonid durante a cirurgia que lhe rendeu fama histórica. Foto: British Medical Journal (BMJ)

No dia 29 de abril de 1961, Leonid Rogozov, recém-empossado médico da 6° expedição soviética na Antártida, começou a apresentar alguns sintomas preocupantes: náuseas, febre alta, fraqueza e dor na região ilíaca direita. A princípio ninguém imaginou a origem da enfermidade, mas esse episódio faria Leonid entrar para a História como o homem que operou a si mesmo.

Médico jovem, com 27 anos, Leonid Ivanivich Rogozov estava se especializando em medicina de família e comunidade entre as décadas de 1950 e 1960. Durante sua residência médica em 1960, o estudante, ainda que próximo de se tornar médico, foi enviado para a Antártica como médico da 6ª expedição soviética baseada na estação Novolazarevskaya. Pouco tempo após o início das suas atividades, Leonid começou a sentir um forte mal-estar.

Leonid Rogozov

Foto: British Medical Journal (BMJ)

No dia seguinte aos primeiros sintomas, Leonid Rogozov percebeu aumento de sua febre. Um agravante: ele era o único médico da expedição composta por 13 pessoas. A solução foi realizar um autodiagnóstico: o médico presumiu que a enfermidade se tratasse de apendicite aguda, o que exigiria rápida intervenção cirúrgica. Sem hospital ou médicos nas proximidades e sabendo das péssimas condições de voo, Leonid Rogozov se encontrava sozinho e por si próprio.

Sabendo dos riscos, tomou a decisão de realizar uma intervenção cirúrgica de urgência em si mesmo. Na noite do dia 30 de abril de 1961, auxiliado por um meteorologista e um engenheiro mecânico, o cirurgião aplicou uma anestesia local e iniciou a incisão de 12 centímetros na região ilíaca direita; tudo isso com a ajuda de um espelho. Após alguns minutos o médico desmaiou e por causa disso foram necessárias várias pausas durante o procedimento. Mesmo em dificuldade, Leonid Rogozov conseguiu identificar e remover o apêndice inflamado. A intervenção durou quase duas horas e foi considerada um sucesso. Nos dias seguintes, a temperatura voltou ao normal e os pontos foram retirados.

A autocirurgia foi um feito tão impressionante que capturou a imaginação do público soviético da época. Em 1961 ele ainda foi agraciado com o prêmio da Ordem da Bandeira Vermelha do Trabalho.

Referência:
– L.I. Rogozov.”Self-operation“. Soviet Antarctic Expedition Information Bulletin, 1964.