As mães invisíveis da Era Vitoriana

Curiosidades, Século XIX As mães invisíveis da Era Vitoriana
* Por Talita Lopes Cavalcante


Uma mãe camuflada e seu bebê

As mães invisíveis foram prática comum do século XIX.

Quando as primeiras imagens surgiram no final dos anos 1820, houve um furor ao redor do mundo, pois a realidade finalmente poderia ser retratada com mais fidelidade. Contudo, como a técnica de fotografar ainda estava em desenvolvimento, as primeiras fotos demoravam, por vezes, horas para serem capturadas pelas lentes das câmeras.

Mãe coberta por uma pano, segurando seu bebê no século XIX

Tirar fotos com bebês sempre foi muito difícil, portanto a solução encontrada foi a mãe segurá-lo durante a foto.

Alguns anos mais tarde, com o aumento da tecnologia e criação de novas formas para o registro de imagens, o tempo para tirar uma fotografia reduziu consideravelmente, ainda que levasse bons minutos. Juntamente com a redução do tempo de espera, os porta-retratos deixaram de ser algo restrito apenas às camadas mais abastadas da população, tornando-se também acessível para muitas famílias que queriam deixar registrado para a eternidade seus entes queridos.

Uma mãe completamente coberta por panos

Devido o tempo de capturamento da imagem ser muito demorado, era necessário manter os bebês calmos até que a imagem tivesse sido devidamente capturada pelo obturador da máquina

Dessa forma, cada membro passou a ter um retrato unicamente seu e isso incluía as crianças. Porém, como é de conhecimento comum, os bebês e crianças pequenas não são dotados da paciência necessária para permanecerem parados por longos minutos, principalmente naquela época, quando as fotos demoravam para serem tiradas.

Foto de três crianças com a mãe escondida por um longo pano

Após a foto ser tirada, o fotógrafo ainda precisava preparar o retrato. Foto: Krith Bros.

Sendo assim, a solução encontrada para registrar a imagem das crianças, sem que elas ficassem se mexendo, foi a mãe cobrir a cabeça ou o corpo inteiro com um manto, segurando o bebê no colo, de maneira a colocá-lo em primeiro plano. Após a fotografia ser registrada, o fotógrafo recortava a foto e colocava em um porta-retrato, dando a impressão de que a criança estava sozinha em um cenário. Essa prática comum na Era Vitoriana ganhou o nome popular de “Invisible Mothers” (mães invisíveis).

Mãe escondida por pano e seus dois filhos

Após a edição, a mãe era completamente suprimida da foto, restando apenas a imagem do bebê.

Mãe toda coberta por pano bem elaborado criando um pano de fundo

Panos e cortinas bem elaboradas eram utilizadas para encobrir as mães e criar um pano de fundo para o retrato da criança.

Foto do século XIX

Três crianças com a mãe encoberta.

Bebê e a mãe camuflada

Com o surgimento de máquinas fotográficas mais rápidas na captura de imagens, a prática das mães invisíveis caiu em desuso.

A equipe do Museu de Imagens buscou informações para creditar as imagens, contudo, nada foi encontrado. Caso saiba alguma informação a respeito da autoria, entre em contato.