O Leão de Lucerna

Curiosidades, Idade Moderna, Museu, Século XVIII O Leão de Lucerna
* Por Talita Lopes Cavalcante


Leão de Lucerna. O Monumento do Leão (Löwendenkmal, em alemão).

Um dos monumentos mais belos do mundo, esculpido diretamente na rocha, o Leão de Lucerna (Löwendenkmal, em alemão) é uma homenagem aos soldados suíços que morreram em Tulherias, durante a Revolução Francesa, no ano de 1792.

O Leão de Lucerna

Durante o século XVII, alguns mercenários suíços serviram a realeza francesa. Em 1789, início da Revolução Francesa, a família real precisou se mudar do Palácio de Versalhes para o Palácio de Tulherias, onde permaneceu até 1792, quando tentou sair do país. Após a família real francesa abandonar o Palácio de Tulherias, revolucionários invadiram o local, iniciando uma pequena batalha com a Guarda Suíça.

Na batalha, mais de 700 suíços morreram e mais de 200 sucumbiram na prisão. No mesmo ano, Karl Pfyffer von Altishofen, Oficial da Guarda Suíça que não participou da batalha, teve a ideia de construir um monumento em memória de seus colegas. Contudo, o Leão de Lucerna só começou a ser esculpido em 1820 pelo escultor Bertel Thorvaldsen. Abaixo da escultura encontram-se os nomes dos soldados da Guarda que foram massacrados em 1792, sendo dedicado, também, à “Helvetiorum Fidei ac Virtuti” (“À lealdade e bravura dos suíços”).

Referências:
Foto: Andrew Bossi.
Lion Monument, Lucerne“. All about Switzerland.