Pep, o cão condenado

Criminosos, Curiosidades, Imagens Históricas Pep, o cão condenado
* Por Talita Lopes Cavalcante


Pep: o cão condenado

Pep: o cão condenado

O cão Pep é fotografado no dia em que chegou ao presídio, em 1924. O governador da Pensilvânia resolvera dar o cachorro de presente à Eastern State Penitentiary para servir como cão de companhia e reabilitação dos presidiários.

Pep: o cão condenado

Em 1924, uma história incrível foi noticiada em alguns jornais do Estado da Pensilvânia, Estados Unidos. As notícias, carregadas de sensacionalismo, afirmavam que um jovem labrador havia sido condenado à prisão perpétua por matar o gato de Cornelia Bryce Pinchot, mulher do governador Gifford Pinchot. Durante muitos anos, essa história foi amplamente difundida. Felizmente, a verdadeira história por trás da imagem do cão fotografado com o número de identificação prisional era menos fantasiosa. O governador resolvera dar o cachorro de presente à prisão Eastern State Penitentiary para servir como cão de companhia e reabilitação dos presos. A imagem marca o dia em que o labrador chegou na penitenciária, onde por lá viveu por mais de 10 anos.

Imagem: Pep the Dog Mugshot. Arquivo da Eastern State Penitentiary. ID: PH16.