A São Paulo da Bélle Époque

Arquitetura, Brasil, Século XX A São Paulo da Bélle Époque
* Por Talita Lopes Cavalcante


A São Paulo da Bélle Époque. Encontro da Rua Direita com a São João, início do século XX.

A Bélle Époque do início do Século XX: encontro da Rua Direita com São João. Na foto, é possível ver o cruzamento da Rua Direita com a São Bento, em direção ao Viaduto do Chá, com o intenso comércio que ganhou força à época.

A São Paulo da Bélle Époque

Hoje fica quase impossível distinguir no novo cenário urbano de São Paulo os vestígios da cidade do início do século passado. Porém, se os paulistas procurarem com cuidado entre os prédios envidraçados modernos, ou mesmo no centro da cidade, encontrarão vestígios daquela época, cuja expressão da ordem era “Bélle Époque”

Durante o século XIX o Brasil ainda era visto como um país extremamente rural, as cidades ainda carregavam as características de provincianas e eram pouco modernizadas. Finalmente no final dos anos 1800, houve uma busca pela modernização da imagem urbana, pautada no modelo europeu de construção e transportes.

São Paulo, de cidade provinciana e paragem de tropeiros não ficou de fora e iniciou uma intensa europeização de seu coração comercial, o centro. Rua Direita, São Bento, 15 de Novembro, Marechal Deodoro, João Alfredo, São João, Boa Vista, entre outras, foram as ruas que ganharam os primeiros postes de iluminação a gás após a empresa “The São Paulo Tramway, Light & Power”, ou simplesmente Light, ganhar a concessão da iluminação pública em 1899. Os bondes movidos por burros foram substituídos pelos bondinhos elétricos e a paisagem ganhou um toque europeu com a fachada dos prédios.

Foto/Fonte: “São Paulo de Piratininga: de pouso de tropas a metrópole”. O Estado de S. Paulo / Editora Terceiro Nome.